fbpx

Entendendo a hierarquia dos grupos SRAM de MTB

Anteriormente falamos aqui no blog sobre a hierarquia dos grupos Shimano de MTB e Road, hoje falaremos sobre a sua maior rival, a SRAM.

Não podemos mentir, adoramos a batalha entre a Shimano x SRAM, afinal, graças a ela tivemos nos últimos anos um salto tecnológico enorme nos grupos.

O surgimento dos grupos eletrônicos que funcionam de forma wireless (completamente sem cabos) e um escalonamento ainda maior. Tudo isso tem feito com que as empresas (existem marcas emergentes no mercado, principalmente nesse cenário pandêmico onde a alta demanda de peças tem criado um surgimento de diversos novos produtos) invistam cada vez mais no desenvolvimento de novas soluções e claro, adoramos tudo isso porque reflete em novos produtos para nós consumidores.

Agora sem mais enrolações vamos direto ao que interessa, a hierarquia dos grupos de MTB da SRAM. Novamente seguindo a lógica de que falaremos primeiro dos grupos mais simples e seguiremos para os topo de linha.

Entenda a hierarquia dos grupos SRAM de MTB

Todas as informações contidas nesse post foram retiradas diretamente do catálogo da SRAM no momento da criação desse post, então é possível que sofram alterações…

GX

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo SRAM GX

O primeiro grupo disponível da SRAM possui algumas variações, existem as versões com coroa única na frente ou coroa dupla, porém é extremamente raro de se encontrar nessa versão. Outras variações presentes são os números de velocidades que são: 2×10, 2×11 e 1×11. E por final o número máximo de dentes no cassette que é de 36 ou 42 dentes.

NX

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo SRAM NX de MTB

Aqui podemos dizer que o grupo já um pouco mais atual, disponível somente na versão 1×11 e com a tecnologia X-Horizon da SRAM. A sua variação está presente no cassette, é possível encontrar as seguintes variações: 11-26t, 11-28t, 11-32t, 11-36t, 11-42t, o que é perfeito para quem deseja ter um escalonamento com poucas variáveis.

XO1

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo SRAM X01 de MTB

A partir daqui passamos a ver o uso de tecnologias diferentes para produzir e construir os grupos. O XO1 conta com peças feitas em usinagem e adição de fibra de carbono para diminuir o peso.

XX1

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo XX1 da SRAM de MTB

O legal desse grupo é que além de utilizar a tecnologia dos grupos inferiores ele permite uma montagem mais a gosto do cliente. A principal variação é a possibilidade de escolher entre passadores do estilo trigger ou o grip-shift.

SX Eagle

Imagem com o fundo branco mostrando os componentes do grupo SX Eagle da SRAM de MTB

O primeiro grupo disponível da SRAM a oferecer 12 velocidades para o consumidor, escalonamento de 500% com um cassette de 10-50 dentes, mas o maior destaque vai para a tecnologia Eagle utilizada pela SRAM.

O que é a tecnologia Eagle? A SRAM define como “The freedom to mix, the freedom to match” que em tradução livre para o português seria algo como “a liberdade de misturar, a liberdade de combinar”, ou seja, basicamente todos os itens desse ecossistema.

NX Eagle

Imagem com fundo branco mostrando as peças do grupo NX Eagle da SRAM de MTB

Aqui o alcance de escalonamento passa a ser ainda maior, os 500% apresentados no SX Eagle, agora são 520%, um grande atrativo para aqueles que procuram por um pouquinho mais. Vale acrescentar que o grupo NX Eagle oferece uma precisão maior do que os grupos citados anteriormente, assim é possível extrair um pouco mais de desempenho.

GX Eagle

Imagem com fundo branco mostrando as peças do grupo GX Eagle da SRAM de MTB

Considerado por muitos o grupo ideal para quem procura por desempenho a um custo mais acessível. Afinal é assim que até mesmo a SRAM define o grupo. O GX Eagle vai um pouco além dos grupos citados anteriormente, a preocupação com resistência para oferecer mais segurança já é um pouco maior, seus componentes são mais “parrudos”, oferecendo mais segurança.

XO1 Eagle

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo X01 Eagle da SRAM de MTB

Extremamente resistente, com trocas super macias, precisas e silenciosas. Essas as qualidades que a própria SRAM utiliza para promover o XO1 e claro, o uso de materiais mais nobres como a fibra de carbono e outros contribuem para isso.

XX1 Eagle

Imagem com fundo branco mostrando os componentes do grupo XX1 Eagle da SRAM de MTB

Pensado para atingir a maior performance possível no Cross-Country, isso quer dizer que o grupo foi projetado para atender aos mountain bikers que se aventuram no XCO, além de todas as funcionalidades que foram citadas em grupos anteriores, é possível dizer que esse é um grupo intuitivo. É impressionante o quão rápido nos adaptamos a esse grupo, eu mesmo quando testei na bike de um amigo fiquei apaixonado.

(Esteticamente é um dos grupo mais bonitos que já vi, seu design me encantou).

GX Eagle AXS

Imagem focada no grupo SRAM GX AXS de MTB

Esse é o grupo que está em praticamente todas as conversas que tenho com amigos ciclistas nas últimas semanas. O primeiro grupo wireless dessa lista, não necessariamente o mais caro, na verdade é o mais acessível dos grupos de SRAM de MTB a contar com a tecnologia AXS, o que representa um grande salto no mercado, a democratização do acesso a esse tipo de tecnologia gera um impacto enorme no mercado, visto que para adquirir um grupo que é do ecossistema Eagle e AXS, se torna mais fácil do que antes.

A principal vantagem desse grupo é a velocidade, precisão, o silêncio da troca de marchas e o melhor, as marchas não desregulam.

XO1 Eagle AXS

Imagem focada no grupo SRAM X01 Eagle AXS de MTB

Feito para o uso extremo no Enduro e modalidades de gravidade, esse é o grupo perfeito para quem procura extrair o máximo de desempenho. A segurança oferecida pelos grupos eletrônicos onde as chances de se ter problemas técnicos é drasticamente reduzida.

XX1 Eagle AXS

Imagem focada no grupo SRAM XX1 Eagle AXS de MTB

Combinando materiais, engenharia e design na sua construção o XX1 é perfeito para o XCO e Trail, seu funcionamento é bem semelhante ao XO1, a diferença é que nesse caso o peso importa, então o grupo é construído para ser o mais leve possível.

Lembrando que os valores não foram inclusos devido a situação atual do mercado de bicicletas, os preços estão extremamente instáveis. Então consulte os valores no momento da leitura.

Em breve um comparativo entre Shimano x SRAM.

 

Na Bike Runners você encontra bikes com grupos SRAM e peças que compõe os grupos.

Eai gostou dessa publicação? Semanalmente trazemos posts com diversos assuntos, então fique sempre ligado!

Visite a loja da bikerunners! Temos tudo que você precisa para ser um ciclista. Comece a pedalar!
Anterior

Entendendo a hierarquia dos grupos Shimano para Road Bikes

Lista de presentes para dar para uma mãe ciclista

Próximo