fbpx

Pneu de bicicleta: 4 dicas de como escolher o modelo ideal

Se preocupar com os pneus da bike é fundamental para qualquer ciclista que preza por um bom rendimento e performance. Não apenas por eles representarem o único ponto de contato entre a bicicleta e o solo, mas porque são itens essenciais de segurança e funcionalidade.

Só quem já teve problemas graves com pneus sabe como é frustrante voltar para casa empurrando a bicicleta. É por isso que pensar no modelo da bike, em seu uso especifico e na trilha a ser percorrida pode fazer toda a diferença no desempenho do ciclista.

Com tantas opções e tamanhos de pneus, fica até difícil entender qual é o mais indicado para cada perfil de praticante. Pensando nisso, a Bike Runners separou algumas dicas que irão te ajudar a acertar na escolha. Confira!

1.    Considere o diâmetro dos pneus

O primeiro fator a ser considerado é o diâmetro, ou seja, o tamanho do aro. Por sorte, fazer isso é muito simples. Basta olhar na lateral do pneu atual de sua bike e observar alguns números que, normalmente, são as especificações dele.

Esses números aparecem em sequência, como ’26 x 1.5′, ’29 x 2.0′, ‘27.5 x 2.2’. O primeiro, representa o tamanho do arco e o segundo, sua largura.

2. Verifique a largura adequada para seu uso

Vimos que o segundo número corresponde a largura. Porém, você sabe exatamente no que isso implica?

Como você já deve imaginar, a largura do pneu pode variar dependendo do modelo da bicicleta. Mas o ciclista deve escolher qual se adequa melhor a sua necessidade, pois ela interfere diretamente na performance.

Por exemplo, em uma Mountain Bike, a largura ideal pode variar entre 1.7 e 2.0, de acordo com a intenção do ciclista. Caso ele opte por um modelo mais rápido e leve, os pneus mais finos (de números menores) são os indicados, porque otimizam a velocidade do pedal, diminuindo o esforço físico de quem está pedalando.

Entretanto, nesses casos, os pneus são mais sujeitos à cortes e furtos, além de não terem muita aderência ao solo, o que torna o pedal de trilhas castigadas mais trabalhosas.

Por outro lado, os de 2.0 (ou superiores), acrescentam mais estabilidade à bike, facilitam a execução das curvas e dão conforto e segurança para trajetos com condições adversas de solo. Mas, aqui, o esforço e o arrasto do atleta são maiores e isso torna a bicicleta um tanto lenta.

3. Tipos de materiais: arame ou kevlar?

Pensar nos tipos de materiais nos leva, novamente, aos fatores “peso” e “velocidade”. Afinal, para o ciclista, qualquer grama faz diferença. Nesse sentido, a escolha de um pneu de kevlar ou um de arame, pode ser um aspecto super importante.

Os mais usados são os tradicionais de arame. Neles, a borracha é sustentada pelas laterais, com arames. Esses modelos podem chegar até 1km, são pesados, porém, mais acessíveis.

Já os pneus de Kevlar não utilizam arame, mas uma trama de aramida muito resistente. Além disso, são dobráveis, leves e reforçados. Por essas razões, também costumam ser mais caros que os comuns, ou seja, são considerados pneus de alta performance.

A grande questão é: vale a pena comprar um pneu de bicicleta barato? Investir em pneus de kevlar pode ser uma ótima opção a longo prazo, então, lembre-se de buscar os melhores preços! Na Bike Runners você encontra diferentes marcas e materiais, sempre com as melhores condições do mercado.

4. Certifique-se de escolher a banda de rodagem correta

A banda de rodagem nada mais é que a área de maior contato entre o pneu e o solo. É aquele entremeio do pneu que pode ser liso, ou conter diferentes tipos de cravos. Essas características também devem ser observadas ao escolher seu pneu.

Para rodar em pistas, rodovias, ciclovias, parques ou qualquer tipo de terreno de asfalto, o modelo mais indicado é o Slick. Ele é conhecido como “pneu careca”, é bem liso e, por isso, auxilia o ciclista a ter um alto desempenho. Por outro lado, não é muito aderente, o que o torna um pouco perigoso em contato com água ou solos instáveis.

Já os pneus com cravos, Cross-country ou XC, não são pensados para terrenos de asfalto. Aqueles com cravos altos são ideais para áreas com areia e lama, enquanto os com cravos baixos possuem alto rendimento em terrenos de terra batida.

Também existem os pneus mistos, ou semi slick. Eles são lisos, porém, apresentam cravos nas bordas. Assim, podem ser utilizados tanto no asfalto, quanto em terrenos, desde que as curvas não sejam muito acentuadas.

Esses são os tipos mais tradicionais. Mas é muito importante contar com a ajuda de um profissional ao escolher o seu, pois essas são algumas das muitas especificações que um pneu pode ter.

Na Bike Runners, você encontra tudo o que precisa para começar a pedalar! Acesse nossa sessão de pneus para conferir as diversas marcas, modelos, tamanhos e tipos de uso. Além de contar com os melhores preços do mercado, você ainda pode tirar suas dúvidas com nosso atendente virtual.

Visite a loja da bikerunners! Temos tudo que você precisa para ser um ciclista. Comece a pedalar!
Previous

Camisas para ciclismo: como escolher?

Saiba qual o aro de bicicleta infantil ideal para seu filho

Next