fbpx

Coronavírus – previna-se, vá de bike!

O Covid-19 tem se alastrado por todo o mundo, inclusive no Brasil. O primeiro caso confirmado no país foi registrado em 26 de fevereiro e, desde então, os números cresceram de forma assustadora, aqui e em todo o globo.

No entanto, apenas em 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia do coronavírus – doença epidêmica que é amplamente espalhada. Com isso, os países vêm tomando diferentes medidas para conter a propagação do vírus.

A quarentena tem sido a principal alternativa dos governos para tentar evitar que a doença se propague ainda mais, matando mais e mais pessoas. No entanto, com isso, surgiu uma discussão: e quem não pode parar?

Muitas pessoas não podem se dar ao privilégio de trabalhar em casa, por diversos motivos. Com isso, elas precisam tomar ainda mais cuidados quando estão na rua. Um fator muito importante é em relação ao meio de transporte.

Dentre as diversas opções que temos hoje, pedalar tem se mostrado a melhor alternativa nesse momento de crise. A Bike Runners te explica por que. Confira!

O transporte coletivo é contagioso e está parando

Se você é uma das pessoas que faz uso de metrôs, ônibus de linha ou outras formas de transporte coletivo e precisa continuar indo ao local de trabalho, estará em alto risco durante o caminho.

Isso porque esses meios são centros de aglomeração de pessoas, e quanto mais contato, pior. A regra agora é evitar estar em multidões, afinal, os sintomas do Covid-19 demoram para aparecer e alguém pode estar infectado e nem saber.

Estando perto de uma pessoa com o vírus, suas chances de contaminação são super elevadas, sem falar que você pode acabar carregando o vírus com você para ambientes que, antes, estavam livres da doença e acabar contaminando ainda mais gente.

Além disso, estar em um ônibus, por exemplo, te deixa à mercê dos cuidados e da higiene dos outros e não apenas sua. Algumas podem ainda não ter entendido que esse é um problema coletivo, e não tomar os devidos cuidados para evitar o aumento dos casos dessa doença que afeta o sistema respiratório.

Em muitas cidades ao redor do mundo, o transporte público e/ou coletivo têm sido cortado ou pelo menos diminuído.

Ir de carro pode não ser a melhor opção

Você pode se perguntar: por que não ir de carro? De fato, essa alternativa pode soar bem convidativa, mas cuidado! As quatro rodas exigem muito mais atenção do que você pensa.

Primeiro, assim como em qualquer outro veículo, você precisará manter a higiene do carro em dia e uma rotina de limpeza constante, o que pode levar mais tempo e dinheiro do que você planejou para o orçamento do mês.

Depois, com os cortes que andam sendo feitos nas empresas, os fechamentos de fronteiras, transações comerciais mais caras e a nossa moeda entrando em recessão, os reflexos no valor do combustível que chega até você são inevitáveis.

Considerando que o mercado está em queda e que as receitas podem ser uma incógnita no seu dia a dia, por que gastar dinheiro com álcool ou gasolina quando você pode pedalar?!

A bike é sua melhor amiga na falta do home office

Levando tudo isso em conta, a bicicleta se mostra o meio mais efetivo para aqueles que não podem parar suas atividades cotidianas. Com ela, você evita contato com outras pessoas e, consequentemente, com o Covid-19 e até outras doenças.

Além disso, é uma forma de manter a saúde em dia e, combinando o exercício contínuo com alimentação saudável, você consegue melhorar a sua imunidade.

Vale a pena ressaltar que durante esse período as ruas tendem a estar mais vazias. Já que a precaução é uma medida adotada de forma geral. Por isso, essa pode ser a sua chance de perder o medo de pedalar em vias urbanas!

O importante é saber quais precauções tomar quando escolher a magrela. A primeira delas é optar pela sua própria bike. Apesar de haver sistemas de compartilhamento de bicicletas na cidade grande, isso pode te colocar em contato desnecessário com superfícies menos higienizadas.

Mantenha seu equipamento higienizado. Antes de começar a pedalar, certifique-se de limpar as partes com as quais tem mais contato, como o guidão, o freio, o selim e o cadeado. Capriche no álcool em gel 70% e acabe com qualquer vírus que possa haver ali.

Como você precisa manter a bike e si mesmo sempre protegido, além do seu kit de segurança e hidratação habituais, acrescente também um frasco de álcool em gel consigo, para que não acabe se expondo no meio do caminho.

Apesar de nosso foco ser ajudar quem não pode estar em quarentena, se você quer usar a bike como uma forma de manter a rotina de exercícios em dia com segurança e driblar a academia fechada, tome os mesmos cuidados – e nada de pedaladas em grupo ou competições!

A segurança também depende da qualidade do seu equipamento, então, lembre-se de manter a bike revisada para também evitar qualquer acidente durante o percurso.

Se tiver contato ou sintomas do coronavírus: quarentene-se!

Apesar da bike ser a melhor alternativa, qualquer transporte é contraindicado para quem teve contato com pessoas que contraíram o vírus ou quem estiver com suspeita da doença. Se é o seu caso, a recomendação é certa: não saia de casa!

A Bike Runners vai junto com você, pedalando contra essa pandemia! Cuide de você, cuide dos outros e até o próximo post!

Previous

O melhor capacete para bike: saiba escolher o seu

Descubra qual o melhor selim para MTB e melhore sua performance

Next