fbpx

Roupa de Ciclismo Feminina – Tecnologia, Eficiência e Charme

A indústria de confecção de roupas de ciclismo evoluiu, e a transformação é bem nítida, nesse período, para as roupas de ciclismo masculina, especialmente as nacionais. Mas como estão as roupas de cilcismo feminina?

Particularmente sempre achei as roupas de ciclismo feias, com desenhos simples, formas geométricas apagadas e desconectadas do visual urbano, MTB e do dinâmico mundo do ciclismo de estrada.

Bicicletas e acessórios sempre com alta tecnologia, mas as roupas de ciclismo bem esquisitas.

Ciclistas pedalavam com o que havia de mais avançado, sapatilhas, óculos e capacetes, mas por outro lado, o mercado das roupas de ciclismo estava estagnado, o design estava preso em desenhos das décadas de 1980/1990.

roupas-cilcismo-antigas

Se para o universo masculino estava muito ruim, imagina para as ciclistas mulheres!

Elas eram obrigadas a utilizar roupas concebidas para os homens. Formato, cores e texturas, tudo para o ciclismo masculino.

Os fabricantes não faziam muita distinção, a pouquíssimo anos atrás, até a forração das peças tinham as mesmas anatomias.

Raramente uma bermuda, calça ou bretelle que era comercializado, tinha um forro especifico para o corpo feminino.

tamanhoa-roupas-ciclismo-feminina

     Obs.: Diferença de tamanho - Forro masculino e feminino produzidos atualmente.

Em 2013 começou uma grande revolução das mulheres do pedal e das roupas de ciclismo feminina

As mulheres não queriam mais utilizar roupas concebidas para o biótipo masculino, tão pouco ficarem desconfortáveis pedalando em cima das peças com forrações feitas para os homens, aliás, isso era bem previsível, pois quando pedalávamos ao lado dessas “brutas”, percebíamos que algo não estava legal; e elas reclamavam demais.

Curtir a cidade pedalando, fazer uma trilha pesada ou andar forte com o pelotão, a tempos não é mais algo exclusivo dos homens, a mulherada chegou para ficar e embelezar o nosso esporte.

Hoje em dia, no mercado de roupas de ciclismo feminina, encontramos bermudas com tamanhos diferentes, bretelles ajustados ao peito feminino, macaquinhos descolados e super confortáveis, camisetas acinturadas, shorts no comprimento ideal, manguitos e pernitos sem folgas, meias e polainas coloridas, corta vento em tamanho pequeno, luvas justas e calças skinny, isso sim são roupas de ciclismo feminina.

Com muito estilo, beleza e qualidade como elas pediam e merecem. E pouco importa se vai ficar sujo com o barro das trilhas ou com a fuligem das grandes cidades, as mulheres do pedal não tem mi-mi-mi não, e olha que elas não deixam de ser mulheres vaidosas e de tirar suspiros por onde giram.

mulher competindo com roupa de ciclismo feminina
                                   Foto: Cristiano Ahau

O Número de Mulheres pedalando cresce a cada ano

A quantidade de visitas femininas nas Bike Shop’s do Brasil cresceu mais de 134% no último ano. As mulheres também tem sua representatividade quando se trata de compras pela Internet, elas são responsáveis por 32% das compras virtuais de roupas de ciclismo feminina.

As grandes marcas de bicicletas já trabalham fortemente na construção de quadros com geometrias específicas para mulheres.quadro-feminino

                       Obs.: Bicicleta produzida para a geometria feminina

Encontramos cada vez mais, grupos de pedal formados por maioria feminina, inclusive muitos são exclusivos para as Divas do Pedal. Nas competições a participação de mulheres tem só aumentado e aos domingos elas tomam conta dos parques e ruas das cidades brasileiras.

Sabemos das muitas dificuldades em pedalar nas grandes cidades, falta de ciclovias, insegurança após às 18h e motoristas pouco amigáveis, mas mesmo assim o número de mulheres tem crescido gradativamente no mundo todo e, consequentemente, as buscas por roupas de ciclismo feminina também só cresce.

“O número de ciclistas mulheres dobrou nos últimos quatro anos na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. A presença feminina entre os que pedalam, embora ainda seja minoria, subiu para 23,6% do total, segundo estudo do Hunter College”.

Mulheres são formadoras de opinião e atraem seguidores facilmente, tanto do sexo masculino, quanto do feminino. Em nenhuma outra indústria, números tão expressivos assim seriam desprezados por tanto tempo. Os fabricantes nacionais de roupas de ciclismo feminina ainda não notaram, ou apenas ignoram o que marcas internacionais estão de olho. Estão investindo forte para se consolidarem no mercado brasileiro como criadoras de tendências e se tornarem referência.

Grandes marcas internacionais estão se tornando referência no Brasil

Se notarmos os comentários nas redes sociais, vamos perceber que as mulheres estão comentando e elogiando roupas de ciclismo feminina de marcas como MFF, Frenessi, Safetti e Velocio. Não duvide que essas marcas em pouco tempo se tornaram objetos de desejos das nossas ciclistas.

Marcas nacionais como AHAU Sports, Dunas Body Power e Free Force, já estão atentas ao que vem acontecendo no mercado de roupas de ciclismo feminina e inserem tecnologia internacional em seus produtos, mas com um detalhe muito importante, pesquisam e adaptam as tendências da moda internacional para o perfil e o gosto das mulheres brasileiras.

Essas marcas não deixam nada a desejar para os gringos em conforto e performance, e a qualidade premium faz toda diferença.

As peças têm o mesmo primor das roupas masculinas, e a AHAU Sports, por exemplo, introduziu no Brasil o conceito de Alfaiataria na construção de suas “armaduras” (como eles mesmos gostam de chamar sua resistentes peças), porém, não deixam de introduzir os detalhes que as mulheres gostam tanto.

roupas-ciclismo-femininaroupa-bike-femininaroupa-cilcismo-mulheresmulher-pedalando

                                  Fotos: Cristiano Ahau

É certo que estas marcas, contam cada vez mais com linhas completas de roupas de ciclismo feminina e muitos acessórios também, mas ainda investem pouco em planejamento de marketing, ações nos pontos de venda e nos belos ensaios fotográficos como fazem as marcas internacionais, aqui em Terra Brasilis, estão indo na pura “brutalidade” mesmo, e isso é um bastante arriscado.

A experiência visual é enriquecedora na hora de decidir sobre as roupas de ciclismo feminina ideal, sem isso, as mulheres ficam bastante inseguras na hora de adquirir uma peça nacional.

As novas marcas nacionais de roupas de ciclismo feminina, na sua maioria, são pequenas empresas ou empreendedores individuais que vão se consolidando com muita criatividade e trabalho duro.

A falta de grandes recursos para investimentos é compensada com muita criatividade e paixão, mas acima de tudo, um profundo conhecimento de causa e um envolvimento realmente próximo do seu público alvo.

Um destes exemplos é a marca AHAU Sports, especializada em produtos de alta qualidade e desempenho, atuando principalmente nos segmentos de ciclismo e triathlon.

Lançada em 2013, após um período de formatação que durou mais de quatro anos, a AHAU Sports recebeu o conceito AA na avaliação de entidades esportivas como as Federações de Ciclismo Mineira e Carioca, Federação Brasileira de Triathlon, entre outras.

As peças são desenvolvidas com tecnologia e engenharia têxtil de classe mundial, confeccionadas com tecido 100% Poliamida e Elastano e a modelagem Fit acompanha a tendência das principais equipes Europeias. Certamente é umas das pioneiras nessa transformação das roupas de ciclismo feminina.

É quase impossível uma ciclista postar uma foto nas redes sociais sem que a hashtag #ahausports apareça.

Recentemente a marca esteve na Copa Internacional de Araxá 2018 com um stand.

Nada demais? Não é assim que eu vejo.

Grandes marcas começaram assim, no lugar certo, na hora certa e no meio das pessoas certas.

manequins roupa cilcismo femininaloja-bike

                Fotos: Cristiano Ahau - CIMTB Araxá 2018

Outro grande exemplo da evolução do mercado brasileiro é a Dunas Body Power, empresa que nasceu em 2011 e veio para inovar o mercado com seu estilo diferenciado, moderno e exclusivo, motivando as mulheres a desenvolver seu desempenho e trazendo a moda para dentro do ciclismo.

Toda mulher gosta de sentir linda, determinada e principalmente confortável durante as pedaladas.

Sinônimo de beleza, simetria, qualidade, conforto, exclusividade, esse é o jeito “Dunas de Ser”.

roupa-cilismo-mulherroupa-cilismo-mulher2roupa-cilismo-mulher3roupa-cilismo-mulher4

                             Fotos: Acervo Dunas Body Power

As vezes nos perguntamos, onde isso vai parar?
Não vai parar! A menos que elas queiram, e a transformação das roupas de ciclismo feminina não tem mais freio. E nem deve ter.

Vamos continuar presenciando a chegada de novidades e lançamentos de novas coleções.

Roupas de ciclismo feminina tem que ser alegre, pode ser colorida ou não. Mas tem que ter cortes modernos que moldem o corpo. Tecidos confortáveis e com forros específicos paras as mulheres, com densidades diferentes para cada ponto especifico garantindo conforto e bem-estar.

Tudo isso só irá contribuir para a indústria do ciclismo.

Gostou desse conteúdo? Comente e compartilhe em suas Redes Sociais.

Grandes pedaladas para nós.


Edição e criação: Jefferson Neves e Equipe BR Ciclismo/Accanti.

 

Categorias Colunas
Previous

Conheça um pouco mais sobre o Ciclismo, esporte que está tomando conta das ruas do Mundo

Código de Trânsito Brasileiro – Ciclistas

Next